Navio-Hospital Gil Eannes

Gil Eanes, Viana do Castelo
“É um adeus… não sabemos se é para sempre.”
O Gil Eannes também fazia buscas a pescadores desaparecidos. Um pescador andou 8 dias desaparecido. Depois da missa de 7º dia, encontraram-no.

Gil Eanes, Viana do Castelo
“Havia quem tivesse feito vida do Navio-Hospital.”
Com o final da pesca à linha, dá-se o início do fim para o Gil Eannes.

Viana do Castelo, Portugal, 26.09.2015

Navio Hospital Gil Eannes

Navio Hospital Gil Eannes
Navio Hospital Gil Eannes
Navio Hospital Gil Eannes
Navio Hospital Gil Eannes

O Navio Hospital Gil Eannes, construído em Viana do Castelo em 1955, apoiou, durante décadas, a frota bacalhoeira portuguesa que actuava nos bancos da Terra Nova e Gronelândia. Desactivada a frota bacalhoeira, ficou apodrecer nas docas de Lisboa, durante muitos anos.
Em 1998, a Fundação Gil Eannes, considerando-o património cultural e afectivo da cidade, resgatou-o da sucata por cerca de 250 mil euros, após uma inédita campanha que envolveu todos os estratos sociais vianenses.
Em 31 de Janeiro de 1998, foi recebido festivamente na Foz do Lima, onde, depois de limpo e restaurado, foi aberto ao público, assumindo-se como pólo de atractividade para Viana do Castelo.
A reconversão transformou-o num espaço museológico, integrando salas de exposição, sala de reuniões, loja de recordações, quatro quiosques multimédia, um simulador de navegação e uma pousada de juventude.

via Fundação Gil Eannes

Este espaço é muito interessante… A Pousada da Juventude de Viana do Castelo também funciona neste barco. Fiquei lá a dormir de sexta para sábado e valeu bem a pena! Apesar do chão inclinado, o camarote pequeno apenas com uma pequena janela redonda, e a cama um pouco curta, foi uma experiência única. Recomendo, não só passarem lá uma noite, como visitarem o museu dentro do barco.

Viana do Castelo, Portugal, 19.05.2012